cultos domingo e sexta
Barra, Recreio e Rio 2
Como Chegar
Assine nosso canal no Youtube
Curta nossa página no Facebook
Siga-nos no Twitter

Visão das Américas Sobre Crescimento de Igreja III

Visão das Américas Sobre Crescimento de Igreja III

Atos 4.32: “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nenhuma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum”.

Crescimento Orgânico

a. Defino crescimento orgânico como o desenvolvimento da igreja como comunidade, isto é, a interrelação dos membros da igreja.
Alguns conceitos são importantes para gerar o crescimento orgânico:

i. Confortabilidade:
• Ninguém pode servir na igreja até chegar à exaustão. A existência de uma ovelha aflita e exausta deve-se à ausência de pastorado. No primeiro sinal de cansaço, a ovelha precisa descansar e se alimentar. Embora algumas ovelhas tenham receio de perder o lugar por conta de uma ausência, ainda assim é preciso contornar a situação, para que a ovelha não se canse, não brigue e, assim, deixe de produzir.

ii. Formação de Times:
•Em lugar do plantador da igreja, foi inserido o conceito de Time de Plantadores. Esta mudança gerou um protagonismo comunitário, e a importância para o êxito do projeto é privilégio e responsabilidade de todos.
•Os times foram desenvolvidos com base em duas características: Times de Segmento (sociedades internas) e Times de Serviço.

iii. Continuidade:
•Em que pese já haver sido organizada eclesiasticamente, há o entendimento de que a plantação continua. O objetivo é desfazer a ideia de “missão cumprida” e promover o conceito de que “todos os dias estamos começando a plantar a Igreja Presbiteriana das Américas”.

iv. Igualdade:
•Uma comunidade que tem líderes não tem donos. Liderança prevê a possibilidade de ascensão hierárquica e a oportunidade de serviço. A igualdade consolida a ideia de sermos todos iguais diante de Deus, imperfeitos e totalmente dependentes do Senhor e uns dos outros.

O caminho do crescimento orgânico nas Américas passa pela criação de oportunidades para que as pessoas sejam integradas e sintam-se parte do todo.

i. Times de Casa – os pequenos grupos têm o poder de tornar as pessoas mais próximas, quebrar barreiras e gerar comunhão verdadeira.
ii. Eventos temáticos – datas especiais criam ótimas chances para o fortalecimento de grupo.
iii. Exemplos de ações nas Américas:

• Refeições Comunitárias, Congressos Segmentados, Encontro da Família, Festa de Aniversário, Encontros de Casais, Cursos, Arraiá, Natal nas Américas, Ano Novo e outras.
Recentemente, pela graça de Deus, temos vivido o tempo do “Somos um”, em substituição ao famoso, e também ótimo, “Estamos juntos”. A ideia, do Diácono Rodrigo Leão, foi imediatamente abraçada por todos. Que Deus nos dê a alegria de vivermos cada vez mais unidos e em comunhão no Corpo Vivo de Cristo, que é a Igreja.

Um abração do pastor,
JR Vargas

Comentários

Como chegar

Saiba mais sobre nós
nas Redes Sociais

Igreja Presbiteriana das Américas no Youtube
Igreja Presbiteriana das Américas no Facebook
Igreja Presbiteriana das Américas no Twitter
Igreja Presbiteriana das Américas no Orkut