cultos domingo e sexta
Barra, Recreio e Rio 2
Como Chegar
Assine nosso canal no Youtube
Curta nossa página no Facebook
Siga-nos no Twitter

Este é um tempo incrível para ser mãe!

Este é um tempo de profunda carência afetiva. Temos muitos e não temos ninguém. Há uma multidão compondo uma numerosa comunidade de solitários. O exercício do egoísmo passou a ser uma exigência para sobrevivência numa selva povoada por feras que agem sem dó nem piedade. No meio dessa gente que parece aguerrida e vibrante, residem os que procuram esconder suas dores e angústias. Fingem viver de bem para uma boa impressão transmitir. Contudo, longe dos olhos de todos são eles, de verdade e o tempo todo, carentes. Eles precisam de mães!

Este é um tempo de impressionantes precocidades. A sexualidade, antes restrita ao período da adolescência, está chegando mais cedo para as crianças. Essa notícia ainda surpreende famílias inteiras que inocentemente julgam seus filhos seres angelicais e imunes a essa pressão descontrolada presentes no smartphone, tablet, computador e televisão. Essa sobrecarga de informação polui a mente e o coração dos pequeninos que aprendem da pior forma, com as piores fontes e no melhor tempo de suas vidas. Eles precisam de mães!

Este é um tempo de desconstrução da autoridade e do modelo bíblico de família. Pais querem ser somente amigos, e não pais, de seus filhos. A amizade entre pais e filhos não pode custar a maternidade e paternidade sob pena de termos órfãos de pais vivos. O papel de pai, mãe e filhos tem sido abalado. Há uma confusão e um jogo desleal de forças na tentativa de tomar o lugar da liderança. A involução do formato familiar, debatido raivosamente nas redes sociais, está deixando lacunas profundas na vida das crianças que acabam tendo duas mães ou dois pais contrariando os princípios bíblicos desde a criação. Eles precisam de mães!

Este é um tempo incrível para mães serem mães ainda que não tenham gerado filhos do seu ventre. Precisamos de mães que não se ausentem demais, que olhem nos olhos de seus filhos, que ouçam suas histórias e riam delas, que abracem afetuosamente suas crianças, de qualquer idade, que corrijam, imponham limites, que sejam firmes e doces, ao mesmo tempo, que clamem ao Senhor por suas crias e ensinem a Bíblia. Precisamos de mães que conheçam as Escrituras e façam deles discípulos de Jesus. Mães, mães de verdade, não se sentem capazes de tudo isso fazer, sabem que necessitam de alguém que ame filhos e mães com a mesma intensidade.

Precisamos de mães que amem Jesus e por amor a Ele amem seus filhos intensa e continuamente. Precisamos de você, mãe, e que você compartilhe essas verdades com outras mães, a fim de que nossos filhos não sofram desses males modernos e que tem arrancado o sorriso dos nossos pequenos. Feliz dia das mães!

Pastor Jr. Vargas

Comentários

Como chegar

Saiba mais sobre nós
nas Redes Sociais

Igreja Presbiteriana das Américas no Youtube
Igreja Presbiteriana das Américas no Facebook
Igreja Presbiteriana das Américas no Twitter
Igreja Presbiteriana das Américas no Orkut