cultos domingo e sexta
Barra, Recreio e Rio 2
Como Chegar
Assine nosso canal no Youtube
Curta nossa página no Facebook
Siga-nos no Twitter

Comunidade pregadora de Jesus

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura”. Marcos 16.15
Você tem um chamado de Deus para pregação do evangelho? Bem no início de seu ministério, Jesus constituiu uma comunidade simbólica formada pelos doze discípulos. Estes acompanharam o movimento de anúncio de uma mensagem revolucionária, viram vários milagres acontecerem, conheceram histórias de vidas transformadas. David Buttrick, da Faculdade de Teologia da Universidade Vanderbilt, afirma, que desse modo formou-se a comunidade pregadora de Jesus Cristo. Segundo ele, “esta não era significantemente religiosa. Jesus não transmitiu nenhum teste moral para admissão no grupo, não cobrou nenhuma espiritualidade incipiente, não exigiu nenhum senso de vocação sacerdotal. Parece que a única qualificação requerida foi a de ter a natureza humana”.

Os membros admitidos à comunidade foram sendo moldados à imagem de seu líder, Jesus. As mudanças internas eram reveladas no comportamento e na postura. O crescimento e o amadurecimento espiritual era algo que podia ser percebido ao longo da caminhada. Sabemos que mesmo após três anos de convívio diário com o Mestre, eles apresentavam sérias dificuldades. Certamente até o fim de seus dias eles puderam crescer no conhecimento de Deus, mas ainda assim permaneceram imperfeitos. A questão é que a obra de mudança que começou internamente neles avançou.

Após a morte e ressurreição de Cristo esta comunidade foi empurrada para fora. Antes era o tempo de receber de Jesus, depois chegou a hora de anunciá-lo por todo o mundo. O sentido de comunidade não foi perdido, embora aquele grupo inicial não mais permanecesse junto. Novas pessoas foram alcançadas e transformadas pelo evangelho e assim muitas outras comunidades nasceram e foram compondo a comunidade cristã. O que teria acontecido se aquela comunidade primeira, ou mesmo as demais, optassem pelo silêncio, por desfrutarem sozinhos dos benefícios do evangelho? Eles não foram chamados para o silêncio. Nem nós.

A comunidade pregadora de Jesus, mesmo após tantos anos, permanece firme em sua missão: compartilhar com simplicidade a mensagem poderosa de Cristo. A comunidade de Jesus jamais será de Jesus se não for pregadora. É inerente ao cristianismo o anúncio da Santa Palavra, assim como é viver em comunidade, onde não há melhores, nem piores, onde todos são iguais e vivem juntos um processo de crescimento e amadurecimento espiritual.
Um abração do pastor,

Jr Vargas

Comentários

Como chegar

Saiba mais sobre nós
nas Redes Sociais

Igreja Presbiteriana das Américas no Youtube
Igreja Presbiteriana das Américas no Facebook
Igreja Presbiteriana das Américas no Twitter
Igreja Presbiteriana das Américas no Orkut