" />
cultos domingo e sexta
Barra, Recreio e Rio 2
Como Chegar
Assine nosso canal no Youtube
Curta nossa página no Facebook
Siga-nos no Twitter

A plantação da Igreja das Américas continua

Mateus 28.18 a 20: “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século”.

Todos os dias, ao sairmos de casa, saímos para plantar a Igreja Presbiteriana das Américas. E isso acontece desde a primeira “Reunião de Aquecimento”, que deu unidade visionária ao grupo base, em fevereiro de 2007. Nossa comunidade foi organizada nos termos da Constituição da Igreja Presbiteriana do Brasil, através do Presbitério do Rio de Janeiro em atendimento ao pedido da Igreja Presbiteriana do Rio, a nossa amada Igreja Mãe, em 23 de agosto de 2009. O planejamento para organização foi definido para cinco anos e, pela graça de Deus, aconteceu em menos de 30 meses. Desde o começo dos começos, alimentávamos a convicção de que nossa missão não cessaria na organização, mas somente na volta de Jesus. Este conceito missionário tem sua base no texto de Mateus 28.18 a 20, transcrito acima, e popularmente conhecido como “A Grande Comissão”.

Há uma missão maravilhosa na proclamação do evangelho de Jesus que repousa sobre cada cristão com o privilégio de compartilharmos a respeito Dele com nossos amigos e familiares. A ideia, bem simples e objetiva, é que, por meio de nossa rede de relacionamento, nós fazemos discípulos de Jesus. Que fique claro que os discípulos são de Jesus e não nossos. Um equívoco nesse entendimento prejudicaria toda a conclusão do projeto cristão.

O texto bíblico nos destaca, ainda, a seguinte missão: “batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Na Bíblia o batismo, além de ser um sacramento, ao lado da Ceia do Senhor, significa o acolhimento a uma comunidade cristã com seus privilégios e responsabilidades. O contínuo movimento de plantação da igreja e de igrejas é o caminho adequado para cumprirmos esta determinação feita por Cristo.

Ao estudarmos a metodologia missionária do Apóstolo Paulo, observamos uma ação simples: ele ia para cidades estratégicas e ali plantava igrejas. Em algumas oportunidades, ele voltava para visitar as igrejas, enviava líderes ou escrevia suas fantásticas cartas que até hoje são maravilhosas para todos. Ao definir lugares e ao plantar novas igrejas, ele estava cumprindo a ordem dada por Jesus, e nos ensinando a agir da mesma forma.

Pesquisas na área de plantação de igrejas indicam que novas igrejas são melhores para alcançar novas gerações, novos moradores e novos grupos de pessoas. Assim, uma igreja que permanece sendo continuamente plantada mantém seu foco em alcançar novas pessoas e permanece obediente à missão pronunciada por Cristo. Da mesma forma, partir para novas unidades da mesma igreja, naquilo que chamamos de “a mesma igreja reunindo-se em lugares diferentes”, nos assegura a fidelidade à filosofia de ministério elaborada ainda em 2006, mas, sobretudo, aos princípios criados por Jesus no Evangelho de Mateus e vivido plenamente nos Atos dos Apóstolos e nas Cartas de Paulo.

Estamos recomeçando hoje uma caminhada de fé. Um novo ano se abre diante de nós. Que privilégio podermos servir ao Senhor! Que alegria seguirmos juntos a Jesus Cristo! Vamos continuar caminhando em obediência e mantendo nossa visão como uma igreja amorosa, missionária e servidora. Parabéns pelo seu aniversário!

Um abração do pastor,
JR Vargas

Comentários

Como chegar

Saiba mais sobre nós
nas Redes Sociais

Igreja Presbiteriana das Américas no Youtube
Igreja Presbiteriana das Américas no Facebook
Igreja Presbiteriana das Américas no Twitter
Igreja Presbiteriana das Américas no Orkut